Agronegócios

26/01/2017 07:38

Sindicato Rural de Alta Floresta reage ao samba da Imperatriz Leopoldinense

A polêmica, que nos últimos dias levou a confronto o setor do agronegócio e a escola de samba Imperatriz Leopoldinense, tendo como destaque o samba-enredo "Xingu, o Clamor da Floresta", que será apresentado no Carnaval carioca deste ano, com uma ala chamada "Fazendeiros e Seus Agrotóxicos”, não passou despercebida pelos produtores rurais de Alta Floresta, gerando desconforto.

Diante desse desconforto causado à classe produtora, representada por pecuaristas e agricultores, o presidente do Sindicato Rural de Alta Floresta, pecuarista Walmir Naves Coco, também se manifestou contrário ao enredo e fez questão de enfatizar que, “ao criticar o Agronegócio, tanto os compositores quanto a diretoria da escola de samba, demonstram total despreparo, desconhecendo o papel importante que o Agronegócio desempenha na economia do país, que, a exemplo de Alta Floresta, vem produzindo de maneira sustentável.

Se a escola quer prestar homenagem aos índios, não precisa tratar o Agronegócio como vilão. Ao defenderem os índios, atacam o Agronegócio, numa demonstração de total ignorância de desconhecimento de que o Agronegócio só traz benefícios à população brasileira, com geração de emprego e renda, alargando as relações comerciais do Brasil com países europeus, por exemplo. Esta falta de conhecimento para falarem do Agronegócio, nos leva a convidar estas pessoas, alheias à nossa realidade, para virem conhecer nosso trabalho e a partir de então, falarem com categoria das nossas atividades e de seus resultados.”  Acentua o presidente. 

Os compositores foram infelizes ao generalizar, afinal, é o Agronegócio que tem garantido a economia deste país e as regiões produtoras, a exemplo do Centro-Oeste, onde está situado o município de Alta Floresta, são responsáveis por significativa fatia do saldo positivo da balança comercial, com 22% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, gerando aproximados 37% dos empregos deste pais, diz ainda Walmir Coco, que em nome dos produtores rurais, representados pelo Sindicato Rural, REPUDIA o samba –enredo, a escola de Samba Imperatriz Leopoldinense e a todos que não conhecem o verdadeiro heroísmo do homem do campo, que somos nós, “agricultores e pecuaristas.” Finaliza o presidente do Sindicato Rural. 

 


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo