Brasil

11/01/2019 18:26 Brasil Econômico

Inflação oficial do Brasil ficou em 3,75% no final de 2018

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do Brasil, fechou o ano de 2018 em 3,75%. O resultado foi divulgado nesta sexta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com o resultado de 3,75%, a inflação cumpriu, com folga, a meta estipulada pelo Banco Central (BC), que era de 4,5% com intervalo de tolerância entre 3% e 6%. Em 2017, o índice ficou em 2,95%. O índice também ficou próximo da previsão dos analistas do mercado financeiro, que projetaram de uma inflação de 3,69% , no último relatório Boletim Focus, produzido pelo Banco Central .

De acordo com o IBGE, a inflação de 2018  foi diretamente influenciada pelos preços de produtos e serviços de habitação (alta de 4,72%), transportes (alta de 4,19%) e alimentos e bebidas (alta de 4,04%). Juntos, eles somam variação de 2,49 pontos percentuais (p.p), ou seja, foram responsáveis por 66% do IPCA do ano.

Em habitação, a principal influência veio de energia elétrica, que acumulou alta de 8,70% no ano passado. Já no setor de transportes, as maiores altas foram em passagens aéreas (16,92%), gasolina (7,24%) e ônibus urbano (6,32%). Na alimentação, as comidas para consumo em casa subiram 4,53%, enquanto a alimentação fora de casa aumentou 3,17%. 

Confira a alta ou baixa nos preços de cada setor em 2018:

  • Habitação: 4,72% (0,74 p.p.) 
  • Transportes: 4,19% (0,76 p.p.) 
  • Alimentação e Bebidas: 4,04% (0,99 p.p.) 
  • Saúde e Cuidados Pessoais: 3,95% (0,48 p.p.) 
  • Educação: 5,32% (0,26 p.p.)
  • Artigos de Residência: 3,74% (0,15 p.p.) 
  • Despesas Pessoais: 2,98% (0,33 p.p.) 
  • Vestuário: 0,61% (0,04) 
  • Comunicação: -0,09% (0 p.p.) 


O grupo Educação também apresentou aumento (5,32%), apesar de baixa na variação (0,26 p.p). Nesse setor, os preços mais altos ficaram com os cursos regulares (5,68%). Na primeira projeção de 2019 , o Boletim Focus estimou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo fique em 4,01%. A meta central para este ano é de 4,25%, com intervalo de tolerância de 1,5 pontos percentuais. Ou seja, se a inflação ficar entre 2,75% e 5,75%, a meta será batida.

 


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo