Brasil

20/11/2020 19:40 Reuters

Dólar aproxima-se de R$ 5,40, mas cai na semana

Num dia de tensões no mercado financeiro, o dólar teve a maior alta diária desde o fim de outubro, mas encerrou a semana em queda de 1,63%. A bolsa caiu, acompanhando a movimentação no exterior, mas fechou a semana com alta de 1,16%.

O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (20) vendido a R$ 5,386, com alta de R$ 0,072 (+1,35%). A moeda norte-americana chegou a abrir o dia em queda, mas passou a subir ainda durante a manhã, à medida que o pessimismo se consolidou no mercado internacional. Essa foi a maior valorização diária do dólar desde 28 de outubro, quando a divisa tinha subido 1,42%.

Apesar da alta desta sexta, a divisa acumula queda de 6,14% em novembro. No ano, o dólar valorizou-se 34,24%.

No mercado de ações, o índice Ibovespa, da B3, fechou a sexta-feira aos 106.042 pontos, com recuo de 0,59%. O indicador chegou a operar em leve alta durante a manhã, mas inverteu o movimento e passou a cair.

Tanto o dólar como a bolsa seguiram os mercados externos. O aumento de casos de covid-19 nos Estados Unidos e em países da Europa desanimaram os investidores internacionais, apesar dos avanços registrados nos últimos dias em diversas vacinas.

Outros dois fatores contribuíram para o pessimismo. A estagnação nas discussões sobre um novo pacote de estímulo nos Estados Unidos voltou a influenciar o mercado. Ontem, os líderes das bancadas democrata e republicana no Senado norte-americano tinham anunciado a disposição em retomar as conversas, mas as negociações não avançaram nesta sexta.

O segundo fator foi a decisão do secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, anunciar uma restrição de financiamentos para programas de socorro do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano). A instituição financeira emitiu comunicado em que afirma que a medida não causará problemas porque o próprio Fed pode remanejar recursos internos.

No Brasil, o mercado também repercutiu uma declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que o país pode vender uma pequena parcela das reservas internacionais para reduzir um pouco o endividamento público. Nesta tarde, o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, confirmou que a proposta está em estudo, mas que a decisão final cabe ao Banco Central .


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo