Cidade

24/09/2016 10:15

Cerca de R$ 2,4 bi podem ter deixado de circular em Mato Grosso com quebra no milho

Aproximadamente R$ 2,470 bilhões podem ter deixado de circular em Mato Grosso com a quebra de 7,295 milhões de toneladas na produção de milho 2ª safra 2015/2016 no comparativo com o ciclo 2014/2015. O montante calculado é considerando o preço médio ponderado pela comercialização da safra que está na casa dos R$ 20,29 a saca.

Os cálculos são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), que recentemente havia apresentado estudo apontando que Mato Grosso havia deixado de arrecadar cerca de R$ 272,75 milhões em Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) com a redução da produção. O estudo chamado de “Impactos Econômicos da quebra de safra de milho em Mato Grosso”, havia sido encomendado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT).


O reajuste divulgado recentemente pelo Imea com o fim da colheita aponta uma quebra de 7,295 milhões da produção de milho 2ª safra em Mato Grosso. O resultado de 18,904 milhões de toneladas foi provocado pelo déficit hídrico na safrinha. Na safra 2014/2015 haviam sido colhidas 26,199 milhões de toneladas.


A produtividade consolidou-se em 74,2 sacas por hectare, 28,4% do recorde passado de 108,6 sacas da safra 2014/2015. Como o Agro Olhar comentou recentemente a maior queda de produtividade foi constatada na região Nordeste de 106 sacas por hectare em média para 39 sacas, o que culminou em quebra de 58,9% na produção de 2,362 milhões de toneladas para 972,2 mil toneladas.

Fonte: Olhar Direto


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo