Cidade

15/08/2020 05:44 Só Notícias/Herbert de Souza

Filhotes de Harpia resgatados em Sinop e Colniza, reinseridos na natureza são vistos caçando

Dois filhotes de Harpia, a maior águia do mundo, resgatados em Sinop e Colniza, foram vistos, nos últimos dias, caçando na natureza. Os animais foram soltos em uma área de 10 mil hectares, no município de Cotriguaçu, e são monitorados por um grupo ligado a uma estatal francesa, que desenvolve projetos em parceria com empresas na região. “Ambos estão na natureza e estão indo muito bem”, comentou o biólogo, Everton Miranda.

A fêmea de Harpia resgatada em Sinop foi encontrada com quatro fraturas nas asas, em 2018. “O pessoal da madeireira derrubou a árvore sem saber, teoricamente, que tinha o ninho, e destinou o animal para o setor de veterinária de silvestres da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). A professora Elaine Conceição ficou cuidando dele. Passou alguns meses no hospital veterinário em Sinop, aí a Sema encaminhou para a gente”.

O filhote foi solto na natureza em março do ano passado e, atualmente, está com cerca de 26 meses de idade. “Este bicho ficou um bom tempo em um recinto de aclimatação. Hoje ainda é monitorado, mas já caça por conta própria. Desde fevereiro, a gente tinha evidências disso. Sabíamos que caçava por conta própria porque já tinha visto ela com papo cheio, mas não tinha visto a captura ou a presa. E, esta semana, a gente a viu com um tamanduá-mirim, que ela mesmo matou”.

O grupo ainda constatou que um filhote de Harpia macho, resgatado no ano passado, em Colniza, também está caçando por conta própria. O animal foi localizado durante um desmatamento ilegal e foi mantido em cativeiro, até ser repassado ao projeto. “Foi solto no começo deste ano. Está com cerca de 13 meses e está de vida livre. Continua sendo monitorado e, eventualmente, já persegue as próprias presas. Inclusive, a gente viu ele matando uma pomba asa branca na semana passada”.

Os dois animais ainda recebem alimentação suplementar, segundo Everton. O biológo explica que, como a Harpia tem um ciclo de vida longo, os animais da espécie só são considerados adultos após quatro anos. “O período de dependência, de cuidado parental, é muito comprido, cerca de 36 meses. Então, a gente continua oferecendo alimentos, embora já sejam de vida livre. A gente conhece os puleiros que o animal gosta de ficar. Durante a noite, deixamos o alimento e, na manhã seguinte, ele encontra. Isso é feito para evitar que ele associe o alimento ao ser humano. Normalmente, são animais atropelados. Eventualmente, a gente coloca galinha também”.

Conforme Só Notícias já informou, um estudo feito por pesquisadores do campus de Alta Floresta da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), em colaboração com cientistas da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), e instituições de Israel, Inglaterra e Estados Unidos, mostrou que a maior águia do mundo já perdeu mais de 40% de seu habitat. O documento foi divulgado no ano passado.

De acordo com Everton Miranda, a densidade na região Norte de Mato Grosso é de 2 a 5 ninhos a cada 100km². Ele explica, no entanto, que, nas áreas com mais de 70% de desmatamento, as aves não conseguem sobreviver. A harpia é a maior águia do mundo, chegando a 9 quilos e 2,2 metros de envergadura.


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo