Destaques

05/03/2017 05:37

MT cria 10 mil vagas de trabalho em janeiro

O 1º mês de 2017 encerrou com saldo positivo de 10,010 mil vagas no mercado de trabalho mato-grossense. O número é resultado da diferença entre as 35,975 mil admissões e os 25,965 mil desligamentos no período. 

Este foi o 3º melhor resultado para o mês desde o começo da série histórica, em 2003. O desempenho positivo não pode ser interpretado como melhora na economia, já que foi impulsionado pela sazonalidade do agronegócio, que teve saldo positivo de 7,396 mil vagas, respondendo por 73,8% das vagas formais registradas em Mato Grosso em janeiro. 

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira (3) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

A colheita da maior safra de grãos já plantada no Estado demandou 12,125 mil contratações em janeiro, ante o desligamento de 4,729 mil pessoas, o que gerou o saldo positivo de 7,396 mil vagas com carteira assinada. “Este desempenho do agronegócio impulsiona historicamente o saldo positivo de Mato Grosso, que desde 2003 apresenta bons resultado neste mês. A plenitude da colheita da soja garante mais contratações no campo, pois é o período que demanda de mais operadores de colheitadeiras e também de mais serviços como o transporte, o que implica em aumento no número de contratação em outros segmentos”, explica Vivaldo Lopes, economista.

O setor de serviços apresentou saldo positivo de 2,124 mil vagas, resultado de 9,356 mil admissões ante 7,232 mil desligamentos. O maior volume de contratações ocorreu em serviços de alojamento, alimentação, reparação e manutenção com 3,218 mil trabalhadores contratados.

No comércio, o saldo também foi positivo em janeiro com 239 empregos. Foram 8,789 mil contratações a mais que desligamentos (8,550 mil). Mas, na comparação entre comércio varejista e o atacadista, o 1º teve saldo negativo de 1,238 mil vagas, resultado de 6,228 mil admissões e 7,466 mil desligamentos, impulsionados principalmente pelo fim dos contratos temporários firmados para atender o aumento da demanda no último bimestre de 2016.

A indústria da transformação encerrou janeiro com saldo positivo de 583 mil vagas, resultado de 3,490 mil contratações ante 2,907 mil desligamentos. A indústria de produtos alimentícios foi a que teve melhor desempenho no número de contratações (1,750 mil) com 425 mil a mais que demissões (1,325 mil). Em 12 meses, o saldo de Mato Grosso está negativo em 16,047 mil vagas.

Fonte: GD


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo