Destaques

10/10/2017 09:06 José Lucio Junqueira/Nativa News

Alta Floresta: Nova fronteira agricola possui 6,5 milhões de hectares

A chegada do agronegócio nas regiões Norte e Noroeste de Mato Grosso pode ser considerada como o fenômeno de maior impacto sócio-econômico-cultural-ambiental já esperado. A nova fronteira agrícola possui uma área total ocupada por pastagens de mais de 6 milhões e 500 mil hectares, dos quais aproximadamente 2 milhões de hectares foram convertidos em áreas de pastagens cultivadas em Latossolo.

O município de Alta Floresta polo regional, possui uma área de quase 300 mil hectares de agricultura e pastagem e outras duas áreas, que somadas totalizam 172 mil hectares de solo exposto. O crescimento da área cultivada de uma safra para outra mostra o potencial de expansão da agricultura no município de Alta Floresta e isso tem motivado os agricultores a investir em tecnologia de ponta para atingir bons índices de produtividade.

A produtividade da nova fronteira, segundo o IMEA representa 7% da produção de soja do Estado, e desponta com uma projeção de crescimento de 12% para a safra 2021/2022, representando um incremento de 100% na produção de soja na região Norte e de aproximadamente 55% na produção do grão na região Noroeste.

Apesar da carência de infraestrutura, que encarece os preços dos fretes, o agricultor Waldemar Gamba, diz que apesar investir em lavouras na região tem vantagens. Ele ressalta que as produções de soja e milho têm crescido ano a ano. “ Temos de produzir tudo aquilo que o mundo necessita para se alimentar, porém só falta alguns investimentos de infraestrutura desburocratizar mais os investimentos para a nossa região e a melhoria principalmente nessa questão de logística” diz Gamba.

O novo celeiro do agronegócio chamou a atenção de grandes empresas. Recentemente, uma empresa paulista, sediada em Araraquara, que atua no segmento de ciências agrícolas, que engloba a indústria e comércio de produtos químicos para nutrição e proteção de plantas, estuda a implantação de uma unidade em Alta Floresta. Representantes da empresa já fizeram visitas ao município e discutem a ocupação de uma área que no passado serviu para o desenvolvimento de agentes de controle biológico de pastagens.

O engenheiro agrônomo Marcos Cesar Costa, um dos diretores da Geoclean, se reuniu com representantes da Fundação Agroambiental da Amazônia, das Secretarias de Governo, Desenvolvimento e de Agricultura do município, para discutir a possibilidade de ocupação do terreno, localizado na Comunidade Ouro Verde, para servir como base nas pesquisas desenvolvidas pela empresa. Segundo Marcos, a preocupação da Geoclean é levar ao campo os melhores produtos, respeitando o meio-ambiente e investindo em novas tecnologias. “O nosso objetivo é a produção de produtos químicos e biológicos voltados para a agricultura”, destacou o agrônomo, citando que Alta Floresta chamou a atenção pela pujança, com a presença da Floresta Amazônica, com uma infinidade de recursos naturais e microorganismos que podem proteger a agricultura. “Aliado a isso, o próprio desenvolvimento agrícola na região, com a chegada da lavoura da soja e outras culturas que virão, e começa a se tornar um centro importante”, assinalou.

Potencial elevado

O crescimento da área cultivada de uma safra para outra mostra o potencial de expansão da agricultura no município de Alta Floresta e isso tem motivado os agricultores a investir em tecnologia de ponta para atingir bons índices de produtividade.

Num comparativo feito pela Secretaria Municipal de Agricultura sobre a produtividade das safras 2015/2016 e 2016/2017, Alta Floresta apresentou um crescimento no plantio de soja de 50%, totalizando uma área cultivada de mais de 16 mil hectares. O crescimento no plantio do arroz foi de 30%, enquanto o milho chegou a 173% de expansão. Em um ano a área plantada teve um aumento de quase 85%, saltando de 16 mil hectares na safra 2015/2016 para quase 28 mil hectares na safra seguinte. Com informações da assessoria .


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo