Destaques

16/11/2017 06:17

Resultados econômicos dos sistemas de produção de MT serão apresentados dia 24 de novembro

Conhecer os resultados, os custos e a rentabilidade dos sistemas de produção pode auxiliar o produtor rural a planejar o seu ano safra e a fazer o gerenciamento interno da propriedade rural. Pensando assim, o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e a a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) divulgam no dia 24 de novembro, a partir das 8h, no auditório da Famato, os resultados do projeto Rentabilidade no Meio Rural em Mato Grosso.

O evento é gratuito e voltado para produtores rurais, pesquisadores, agentes financeiros e empresas do setor agropecuário. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas pelo link:http://sistemafamato.org.br/portal/famato/form_inscricoes_rentabilidade.php.

Em campo desde 2015, o projeto Rentabilidade no Meio Rural em Mato Grosso tem o objetivo de criar parâmetros regionais de rentabilidade das atividades econômicas rurais e, com isso, fomentar a introdução de tecnologias e sistemas de produção eficientes no estado. Nove fazendas que integram plantio e criações de animais são acompanhadas pela equipe técnica do Imea.

Este ano foram realizados 13 painéis modais. “São reuniões entre produtores, o Imea e parceiros para levantar dados dos sistemas solteiros de cada região dentro das principais atividades desenvolvidas, como soja, milho, algodão, bovinocultura de corte, bovinocultura de leite e cana-de-açúcar. Também fazemos o acompanhamento da floresta plantada de teca e eucalipto, além da piscicultura em quatro regiões do estado”, conta o gestor Técnico do Imea, Paulo Ozaki.

 

Segundo Ozaki, mensalmente mais de 350 indicadores são atualizados pela equipe técnica para a elaboração de vários relatórios mensais, semestrais e anuais. Os Relatórios de Custo de Produção, Fluxo de Caixa e Análise de Rentabilidade dos sistemas integrados e solteiros também são frutos do projeto.

Programação – Este ano, o superintendente do Senar-MT, Otávio Celidonio, abrirá o evento e, em seguida, o diretor Executivo da Estratégia Produzir, Conservar e Incluir (PCI), Fernando Sampaio, sobe ao palco para falar das metas do desenvolvimento sustentável do Estado. Além deles, o gestor técnico do Imea, Ângelo Ozelame, fará uma análise do Mercado Agropecuário de Mato Grosso.

A análise dos Sistemas Solteiros será apresentada pelo gestor de Projetos do Imea, Paulo Ozaki, logo após o intervalo. “Vamos apresentar os resultados dos painéis de custo de produção de soja, milho, algodão, pecuária de corte e leite, cana-de-açúcar, piscicultura e florestas plantadas que realizamos nas diferentes regiões de Mato Grosso durante este ano”, conta Ozaki.

A consultora da rede TT ILPF da Fundação Eliseu Alves, Mariana Takahashi, encerrará o evento com a “Análise da rentabilidade de sistemas integrados de produção”. Além de apresentar a rentabilidade dos sistemas integrados de produção, mostrando a viabilidade e os benefícios econômicos do sistema que foram levantados a partir da parceria com a Embrapa nas propriedades que são Unidades de Referência Tecnológica e Econômica (URTEs), a consultora também irá apresentar os resultados econômicos de uma propriedade comercial que já faz integração há mais de 10 anos.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo