Destaques

16/11/2017 06:17

Resultados econômicos dos sistemas de produção de MT serão apresentados dia 24 de novembro

Conhecer os resultados, os custos e a rentabilidade dos sistemas de produção pode auxiliar o produtor rural a planejar o seu ano safra e a fazer o gerenciamento interno da propriedade rural. Pensando assim, o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e a a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) divulgam no dia 24 de novembro, a partir das 8h, no auditório da Famato, os resultados do projeto Rentabilidade no Meio Rural em Mato Grosso.

O evento é gratuito e voltado para produtores rurais, pesquisadores, agentes financeiros e empresas do setor agropecuário. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas pelo link:http://sistemafamato.org.br/portal/famato/form_inscricoes_rentabilidade.php.

Em campo desde 2015, o projeto Rentabilidade no Meio Rural em Mato Grosso tem o objetivo de criar parâmetros regionais de rentabilidade das atividades econômicas rurais e, com isso, fomentar a introdução de tecnologias e sistemas de produção eficientes no estado. Nove fazendas que integram plantio e criações de animais são acompanhadas pela equipe técnica do Imea.

Este ano foram realizados 13 painéis modais. “São reuniões entre produtores, o Imea e parceiros para levantar dados dos sistemas solteiros de cada região dentro das principais atividades desenvolvidas, como soja, milho, algodão, bovinocultura de corte, bovinocultura de leite e cana-de-açúcar. Também fazemos o acompanhamento da floresta plantada de teca e eucalipto, além da piscicultura em quatro regiões do estado”, conta o gestor Técnico do Imea, Paulo Ozaki.

 

Segundo Ozaki, mensalmente mais de 350 indicadores são atualizados pela equipe técnica para a elaboração de vários relatórios mensais, semestrais e anuais. Os Relatórios de Custo de Produção, Fluxo de Caixa e Análise de Rentabilidade dos sistemas integrados e solteiros também são frutos do projeto.

Programação – Este ano, o superintendente do Senar-MT, Otávio Celidonio, abrirá o evento e, em seguida, o diretor Executivo da Estratégia Produzir, Conservar e Incluir (PCI), Fernando Sampaio, sobe ao palco para falar das metas do desenvolvimento sustentável do Estado. Além deles, o gestor técnico do Imea, Ângelo Ozelame, fará uma análise do Mercado Agropecuário de Mato Grosso.

A análise dos Sistemas Solteiros será apresentada pelo gestor de Projetos do Imea, Paulo Ozaki, logo após o intervalo. “Vamos apresentar os resultados dos painéis de custo de produção de soja, milho, algodão, pecuária de corte e leite, cana-de-açúcar, piscicultura e florestas plantadas que realizamos nas diferentes regiões de Mato Grosso durante este ano”, conta Ozaki.

A consultora da rede TT ILPF da Fundação Eliseu Alves, Mariana Takahashi, encerrará o evento com a “Análise da rentabilidade de sistemas integrados de produção”. Além de apresentar a rentabilidade dos sistemas integrados de produção, mostrando a viabilidade e os benefícios econômicos do sistema que foram levantados a partir da parceria com a Embrapa nas propriedades que são Unidades de Referência Tecnológica e Econômica (URTEs), a consultora também irá apresentar os resultados econômicos de uma propriedade comercial que já faz integração há mais de 10 anos.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo