Destaques

13/06/2018 16:45 Redação I Nativa News

“Ele disse eu quero que você se f“ relata empresário acusado de ameaçar funcionário da Energisa

Após repercussão da matéria veiculada na manhã desta quarta-feira (13) pelo portal Nativa News, o homem apontado como agressor de um funcionário da empresa responsável pela energia elétrica na manhã de ontem (12) procurou a redação do site para apresentar a sua versão dos fatos ocorridos.

No início desta tarde o homem se apresentou como “Ronaldão da Satélite”, dizendo ser empresário do ramo de lava-jato, e que a versão apresentada em Boletim de Ocorrências da Polícia Militar não condiz com o ocorrido na manhã do dia anterior. Ronaldo relatou que saiu da empresa, onde possui cinco funcionários e que faz questão de manter os impostos em dia, para comprar copos descartáveis e pão para dar café da manhã aos seus funcionários, quando sua esposa ligou informando que agentes da Energisa estavam na empresa para efetuar o corte do fornecimento.

Ronaldo se disse indignado, pois sua esposa havia pago a conta na semana anterior. Ao retornar na empresa se deparou com os funcionários da Energisa prontos para o corte, “Eu pedi pra eles esperarem a minha esposa procurar o talão pago, e um deles, estavam em dois, foi muito mal educado dizendo que eu tive 30 dias para pagar a conta”. Para a surpresa do empresário, ao encontrar o talão pago, perceberam que a esposa havia “pulado” um talão, de fato havia um em atraso.

Diante a situação pediu que aguardassem que ele iria efetuar o pagamento. E então continuou o relato, “Ele só respondeu assim pra mim: - eu não tô nem aí pra tua vida dura rapaz, problema teu, eu quero que você se f@&*, eu vim aqui pra fazer o meu serviço. – eu só respondi pra ele: - cara, você tem que ter um pouco mais de educação. – ele me disse: - eu não tô aqui pra ficar tratando o senhor com carinho, eu trato com carinho mulher. – aí eu falei pra ele: - bota a mão aí pra você cortar a energia que eu vou cortar você todinho no facão agora pra você aprender respeitar homem”.

Leia mais: Alta Floresta: Homem armado ameaça com facão funcionário da Energisa para impedir corte

O empresário afirmou e não estava com um facão na mão, apesar de ter um em seu veículo em virtude de ter se dirigido até a Ceplac buscar um cacho de banana. “Eu esperei a polícia chegar, pra polícia segurar eu, pra poder cortar a energia. A polícia falou pra mim afastar, eu afastei e ele foi e subiu, mas ele não foi homem pra subir que eu ia passar o facão nele, não é pelo corte não, é pelo desaforo. Eu disse a ele na frente da polícia, que ele voltasse aqui pra falar o que ele falou pra mim, ou que me ligasse, me mandasse um recado, que eu ia atrás dele. Homem não deve desaforar os outros, e ele estava trabalhando, não deveria fazer isso, deveria respeitar eu como um cidadão”, concluiu Ronaldo falando que se tivesse acontecido uma conversa educada, confirmando que os trabalhadores não poderiam sair do local sem efetuar o corte, que ele entenderia.

O homem apresentado como suspeito de ameaça aos funcionários da Energisa repetiu que não utilizou o facão, e que se sentiu ofendido com os comentários em redes sociais sobre o fato.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo