Destaques

08/11/2018 11:13 Assessoria I PMAF

Assistência Social: Naiá possibilita construção da nova sede do CRAS em Alta Floresta

A nova sede, localizada no residencial Almeida Prado, está projetada para atender 3.500 famílias em sua área de abrangência. Com visitas que tiveram início há cerca de dois anos, na manhã de terça-feira (06) a secretária de Assistência Social de Alta Floresta, Luzmaia Quixabeira de Araújo, junto com uma equipe da Administração Pública municipal, recebeu representantes da Naiá, Projetos e Responsabilidade Social e também da Matrinchã Transmissora de Energia S.A. para a apresentação do projeto que contempla o município.

Alta Floresta abriga duas unidades de Centro de Referencia de Assistência Social (CRAS), o CRAS Casa da Família que atende moradores da região do bairro Cidade Alta e o CRAS Conviver, que atende moradores do centro até os bairros mais distantes na rodovia MT-208. Atualmente o CRAS Conviver, diferente da outra unidade, atende em prédio locado no setor F. há cerca de dois anos a Naiá, representada pela diretora geral Sabrina Haddad, visitou o município em busca de atender com um projeto social, e visualizou no CRAS uma das principais necessidades de Alta Floresta.

Tendo em vista as obras de transmissão de energia elétrica, sob responsabilidade da empresa Matrinchã, a parceria foi criada e a empresa construirá a sede própria do CRAS Conviver, um espaço de 1.068 metros de construção, que dará maior qualidade aos usuários atendidos. “Isso veio de uma demanda que a gente identificou no município junto com a Naiá, a gente tinha uma verba pra poder fazer um investimento social, e a gente entendeu que aqui em Alta Floresta é uma cidade carente que demandava esse tipo de projeto, então a gente entendeu que fosse razoável e que a gente poderia fazer algo pelo entorno da comunidade, considerando que a gente tem uma subestação muito próxima aqui da cidade e que é um ponto estratégico pra gente também”, apontou Ricardo Malta, gerente financeiro da Matrinchã.

Uma breve reunião no CRAS, envolvendo os representantes das empresas Naiá e Matrinchã, secretária de Assistência Social e equipe da Assistência, contando ainda com a presença do departamento de Engenharia, presença do secretário das Cidades Edson Bueno, o secretário de Infraestrutura Eloi Luiz de Almeida, a vice-prefeita Marineia Munhoz e o secretário de Assuntos Estratégicos Reinaldo de Souza “Lau”, aconteceu para a apresentação do projeto, posterior a reunião, o grupo seguiu ao local da construção. “Há um mês atrás ela [Sabrina Haddad] nos apresentou os financiadores do projeto. É um projeto ousado, eles não quiseram falar valores, mas é entorno de R$ 800 mil a R$ 1 milhão, esse projeto”, destacou a secretária de Assistência Social, Luzmaia Quixabeira de Araújo.

Conforme a secretária, para a contemplação do projeto foram três etapas, durante a reunião a diretora geral da Naiá destacou que o ponto chave de Alta Floresta conseguir o projeto, foi o empenho da administração. “Tudo que eles pediam, em tempo hábil, nós enviamos para eles, e quando digo nós, eu me refiro a equipe técnica, me refiro a Sirlei Vaz, eu passei essa tarefa pra ela e ela vem fazendo todo esse acompanhamento do projeto junto a Naiá”, apontou Luzmaia destacando a importância da conquista. “Então hoje nós estamos muito felizes concretizando essa obra que é de grande importância pro município de Alta Floresta, para as famílias que precisam do CRAS, que serão atendidas em uma estrutura bem melhor. Vai ser lindo o CRAS e eu espero que o Asiel consiga entregar até o final do mandato, mas se não entregar o pontapé principal nós já fizemos”.

Após a visita na área de construção, uma breve volta nos bairros onde a vulnerabilidade social é maior foi feita, com o objetivo de apresentar e realidade do município. “A gente foi conversando no carro e ela [Sirley Vaz] foi mostrando a comunidade e a gente foi entendendo que aqui sim tem alguns problemas principalmente à comunidade vulnerável em relação drogas, em relação a prostituição e prostituição infantil, então é um trabalho que o CRAS pode fazer para este pessoal da vulnerabilidade e a Matrinchã vai se orgulhar muito de fazer esse tipo de trabalho aqui dentro da cidade, de ter um impacto social grande e relevante para vocês”, pontuou Malta.

Com o projeto contemplado, as construções deverão ter início apenas em 2019, seguindo os trâmites legais de processos licitatórios entre outros. A recepção aos investidores Ricardo Malta da Matrinchã Transmissora de Energia S.A e Sabrina Haddad e Rogério Garcia da Naiá, Projetos e Responsabilidade Social, foi memorada pela equipe. “Gostaria de agradecer pela acolhida, vocês nos acolheram muito bem aqui, é uma cidade que a gente está descobrindo aos poucos e está gostando muito do que a gente tem visto aqui dentro”, finalizou Ricardo Malta, gerente financeiro Matrinchã.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo