Destaques

12/07/2019 18:41 Arthur Santos da Silva/ Olhar Direto

Nininho é condenado à suspensão de direitos políticos e sofre bloqueio de R$ 420 mil

O juiz Victor de Carvalho Saboya Albuquerque, da Primeira Vara Federal de Rondonópolis (212 km de Cuiabá), condenou o deputado estadual Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD), por ato de improbidade administrativa. Após o trânsito em julgado, Nininho terá os direitos políticos suspensos pelo período de três anos. Cabe recurso sobre a decisão.

O parlamentar foi condenado ainda ao pagamento de multa civil em valor correspondente a 60 vezes o montante da remuneração recebida na função que ocupava, o que acarretou bloqueio de R$ 420 mil; e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais.
 
Segundo processo, Nininho cometeu improbidade durante a execução de convenio firmado entre o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e o município de Itiquira. O atual deputado estadual era prefeito do município distante 358 km de Cuiabá.
 
O Ministério Público Federal (MPF) alegou que o convênio teve por objeto a construção e pavimentação do acesso ao Distrito de Ouro Branco, na rodovia BR 163-MT, estimados inicialmente em R$ 4 milhões.

Sustentou que a atuação de Ondanir, como gestor do convênio, acarretou dano ao erário no valor de R$ 118 mil, além de ter infringido “os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições a que servia”. A Construtora Tripolo Engenharia, também condenada, teria atuado em conjunto.
 
“Conclui-se, em arremate, que durante a execução do convênio o requerido Ondanir descumpriu, sem qualquer justificativa, inúmeras obrigações legais, promovendo uma contratação com sobrepreço, efetuando pagamentos por serviços não medidos e não realizados, realizando movimentações financeiras absolutamente indevidas e deixando de publicar o extrato do contrato administrativo”, afirmou o magistrado.
 
Pedido de indenização por danos morais coletivos foi rejeitado. A construtora, também parte no processo, foi condenado ao pagamento de multa civil de R$ 420 mil e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios.
 
A decisão é do dia 6 de junho.
Denúncia recebida
 
Olhar Jurídico publicou na manhã desta sexta-feira (12) o recebimento de mais um processo contra o deputado. Confira as informações.
Outro lado
A reportagem entrou em contato por telefone, porém, as ligações não foram atendidas. 


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo