Destaques

11/05/2020 10:06 José Vieira do Nascimento/Jornal MT Norte

Contas de 2018 do prefeito Asiel Bezerra serão votadas na sessão de terça-feira

A câmara Municipal de Alta Floresta irá votar na sessão desta terça-feira, as contas anuais do prefeito Asiel Bezerra (MDB), relativas ao exercício de 2018. O projeto está na ordem do dia da sessão para ser debatido e votado pelos vereadores.

As contas receberam Parecer Prévio Contrário do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso [TCE]. Os conselheiros apontaram 12 irregularidades nas contas da prefeitura de Alta Floresta, sendo duas das irregularidades, consideradas gravíssimas.

Conforme, o relatório que o TCE envio à Câmara Municipal, a administração Municipal de Alta Floresta é reincidente em não obedecer ao limite prudencial com gasto de pessoal, ou seja, com o pagamento da folha de servidores.

Em 2018, a prefeitura gastou com despesas de pessoal [despesas com a folha de pagamento], 65, 17% do total de sua receita liquida, ultrapassando o limite prudencial de 54% da arrecadação, para gastos com o funcionalismo, descreve o relatório do TCE. 

A outra irregularidade gravíssima detectada pelos conselheiros foi repasse feita à Câmara Municipal de Alta Floresta, acima do limite constitucional de 7%. Conforme o relatório do TCE, a prefeitura repassou para a Câmara no exercício de 2018, R$ 5 milhões, 361 mil, 376 reais e 40 centavos [R$5.361.376,40].

Entretanto, na defesa dos advogados contratados pela prefeitura de Alta Floresta para a apresentar a justificativa para a Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentaria da Câmara, a justificativa foi que a prefeitura poderia repassar até R$ 5 milhões, 326 mil, 058 reais e 80 centavos. [R$ 5.326.058,80]

Porém, a Câmara de Alta Floresta, devolveu para a prefeitura, no final do exercício de 2018, como sombras de recursos, R$ 44 mil, 728 reais e 64 centavos [R$ 44.728,64]. O que resultou num total repassado para o poder Legislativo de R$ 5 milhões, 316 mil, 647 reais e 76 centavos. [R$ 5.316, 647,76]

No entanto, para o Tribunal de Contas, embora tenha havido a devolução, o limite constitucional do repasse de duodécimo feita à Câmara, foi infringido, devendo a prefeitura se adequar ao limite constitucional de 7% do seu orçamento anual. 

Os pareceres das comissões da Câmara que analisaram as contas da prefeitura de Alta Floresta, foi pela rejeição do Parecer Prévio do Tribunal e aprovação das contas. As contas foram analisadas pelas Comissões de Legislação, Justiça e Redação Final e Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da execução orçamentária.

Conforme levantamento feito por Mato Grosso do Norte, as contas da prefeitura, de responsabilidade do prefeito Asiel Bezerra, irão ser aprovadas, com pelo menos 8 votos favoráveis. Com exceção do presidente que só vota em caso de empate, só irão votar contra a matéria os vereadores Dida Pires (Cidadania), Mequiel Zacarias (PT) e Elisa Gomes (PDT). O vereador Demilson Siqueira (PDT) afirmou que ainda não definiu o voto e os demais vereadores todos votarão favoráveis.


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo