Destaques

16/10/2020 13:44 Samantha dos Anjos – Assessoria de Imprensa

Deputados identificam falta de efetivo na Delegacia Regional de Alta Floresta

Os parlamentares Delegado Claudinei e Ulysses Moraes cumpriram agenda no município pela Comissão de Segurança Pública da Casa de Leis

Os deputados estaduais Delegado Claudinei (PSL) e Ulysses Moraes (PSL), respectivamente presidente e membro titular da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), estiveram na Delegacia Municipal da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC), em Alta Floresta, na última quinta-feira (15), para conhecer o desenvolvimento dos trabalhos e principais necessidades da instituição.

O município é o oitavo polo regional da Região Integrada da Segurança Pública (Risp) de Mato Grosso visitado pela comissão da Casa de Leis. A delegada regional titular, Ana Paula Reveles de Carvalho, recepcionou os parlamentares na sede da delegacia municipal, apresentou toda a estrutura e as principais ações realizadas pela Regional que atende mais sete municípios da região norte de Mato Grosso. Também, esteve presente o delegado de polícia Pablo Bonifácio Carneiro.

Estrutura

Inicialmente, Ana Paula mostrou a sala de atendimento para crianças e adolescentes vítimas de abuso e violência e explicou a metodologia aplicada para o atendimento deste público específico. “Essa sala também atendemos testemunhas que presenciaram casos de violência. Está previsto a criação de um Núcleo para atender mulheres vítimas de violência doméstica. Já existe uma equipe que já atua nestes casos, estamos fazendo uma reformulação para ser efetivado este projeto”, explica a delegada regional.

As viaturas atendidas pela Regional, Ana Paula conta que grande parte das unidades possuem o modelo Duster, mas que - conforme a época do ano – este tipo veicular não consegue trafegar em determinadas regiões. Já, Nova Bandeirantes conta com uma camionete L-200 e, Paranaíta, tem o mesmo veículo que já é antigo - em que o prefeito municipal se dispôs a assinar um Termo de Cooperação Técnica para assumir a manutenção. “Agora estamos aguardando o posicionamento final da Secretaria de Estado de Segurança Pública para contarmos com essa parceria que veio em boa hora para nós”, comenta.

A estrutura física da delegacia de Nova Bandeirantes é de madeira e de Apiacás as condições são precárias, mesmo sendo de alvenaria, explica Ana Paula, que conta que há um anseio para a construção de novos prédios para oferecer um ambientais mais para os policiais civis e à população.

Em relação aos municípios que apresentam um grande volume de ocorrências, Alta Floresta e Colíder estão em destaque, sendo que na sequência a delegada regional apontou Nova Bandeirantes, Apiacás e Nova Monte Verde que não possuem delegados de polícia. “Estes municípios vêm tendo bastante conflitos e crimes contra a vida. Nova Bandeirantes houve um expressivo aumento de homicídios, principalmente pelo tráfico de drogas”, comenta.

Efetivo

A Delegacia Regional de Alta Floresta conta com quatro delegados de polícia e um licenciado das atividades. “Nas instituições de segurança pública estão faltando servidores e na polícia civil não é diferente, pois isso é um problema praticamente geral em nosso estado. Aqui, há uma carência de delegados para atender oito municípios e acredito que há dificuldades de atendimento pela distância de um município para outro”, explica Claudinei.

O presidente da Comissão ressalvou que, no início do ano, o delegado-geral da PJC, Mário Dermeval, informou sobre a perspectiva da nomeação de 50 delegados de polícia, sendo que foram nomeados 30, no mês de junho deste ano. “A gente continua cobrando o governador e o secretário de segurança pública para que, no início de 2021, eles nomeiem mais delegados para fazerem a Academia de Polícia - que demora no mínimo uns quatro meses - e, assim, possam estar lotados, principalmente no interior, como aqui em Alta Floresta e região”, declara o parlamentar.

Outro aspecto apontado por Ana Paula é que os municípios de Apiacás e Nova Bandeirantes não possuem escrivães. “Avalio que os lugares que estivemos visitando pela Comissão, existem investigadores fazendo o papel de escrivães. O investigador poderia estar fazendo o trabalho nas ruas, trazendo informações, provas para o inquérito policial, infelizmente por falta de efetivo chegam a atuar como escrivão. Isso acaba prejudicando o trabalho investigativo e, consequentemente, as ações da polícia civil”, preocupa o deputado.

A Delegacia Regional abrange as delegacias municipais de Alta Floresta, Apiacás, Carlinda, Colíder, Nova Bandeirantes, Nova Canaã do Norte, Nova Monte Verde e Paranaíta.


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo