Regional

19/03/2017 09:51

MT registra mais de 8 mil roubos e furtos em propriedades rurais; suspeitos miram animais e defensivos

Mato Grosso registrou 1.801 furtos de objetos e veículos em propriedades agrícolas somente no ano passado. O numera 2015, quando foram registradas 1.547 ocorrências. Dos casos, 13% envolvem roubo ou furto de veículos de grande porte, como tratores, caminhões e pá carregadeira. Ainda, 6.828 bovinos foram roubados ou subtraídos de fazendas no ano passado. Os dados são da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Quando veículos são poupados dos criminosos, materiais fundamentais para o trabalhador do campo são roubados, como roçadeiras, motosserra, peças de trator e baterias. Estes furtos representam 87% dos casos. Não bastando, dos casos de roubo, 214 ocorrências registradas em 2016 envolvem emprego de violência física e psicológica. Em 2015, foram 166 casos. Ainda de acordo com a Coordenadoria responsável pelo estudo, os defensivos agrícolas foram alvos de 59 furtos em 2016 e 7 roubos. Já em 2015 foram 49 comunicações de furtos e 06 de roubo em todo Estado.


Animais:
Num universo de 30,2 milhões de cabeças de gado, conforme o Instituto Mato-grossense de Economia Aplicada (Imea), 6.828 bovinos foram roubados ou subtraídos de fazendas no ano passado. Ao todo, foram 05 casos de roubos comunicado a polícia e outros 385 registros de furtos de gado.  


Soluções:
Embora estes crimes afetem menos de 1% do total de propriedades rurais do Estado, uma vez que há 113 mil imóveis registrados no Cadastro Ambiental Rural (CAR) em Mato Grosso, conforme a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), ainda assim a situação é preocupante e um dos mecanismos para combater esse tipo de crime no campo é a atuação conjunta.


A Sesp, juntamente com a Associação de Produtores de Soja (Aprosoja), firmaram parceria para punir quem pratica roubos, furtos e receptação de produtos ilícitos na área rural, especialmente de defensivos agrícolas. Dentre as ações a serem desenvolvidas pela Sesp estão: rastrear e monitorar as informações, realizar análise criminal nas Regiões integradas de Segurança Pública (Risps), para consolidar os índices de criminalidade nas propriedades rurais e desarticular, por meio de investigações policiais, a atuação de associações e organizações criminosas voltadas às práticas de crimes patrimoniais nas propriedades.


Em contrapartida, a Aprosoja vai designar equipe técnica para discutir permanentemente estratégias e medidas para prevenir a ocorrência de furtos e roubos nas propriedades, criar ferramentas de rastreamento de defensivos e equipamentos e gerar e distribuir selos de identificação de propriedades, entre outras ações.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo