Regional

09/07/2018 09:58 Victor Cabral/ olivre.com.br

Nove vereadores de Sinop podem ser cassados acusados de fraude nas eleições

Nove vereadores de Sinop são acusados de fraude nas eleições de 2016 e podem perder o mandato. O pedido é do Ministério Público Eleitoral (MPE) em duas ações de impugnação de mandato eletivo, contra seis vereadores do MDB, incluindo o presidente da Câmara Municipal, Ademir Bortolli, e três do PR.

Além de Bortolli, os vereadores do MDB Lindomar Guida, Tonny Lennon, Maria José da Saúde e Joaninha também estão no pedido do MPE. Os três parlamentares do PR são: Billy Dal Bosco, professora Branca, Hedvaldo Costa e Fernando Brandão (esse que já foi cassado, sendo substituído por Remídio Kuntz).

As duas ações já estão em fase de recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) e, conforme parecer do Ministério Público Eleitoral, ficou confirmada a fraude eleitoral por meio de duas candidaturas apontadas como “laranjas”, para cumprir cota de gênero feminino das coligações “Amor por Sinop I”, formada pelo PMDB, PR, PB e PV e “Amor por Sinop II”, formada pelo PR, PMN e PMB.

Na ação que envolve os vereadores do MDB, o Ministério Público afirma que a candidatura de G. L. foi apenas para garantir o cumprimento da cota de 30% das vagas destinadas as mulheres.

Segundo o MP, ela não obteve nenhum voto, mesmo tendo votado nas eleições, não realizou nenhum tipo de campanha eleitoral para pedido de voto e não possuiu movimentação financeira em sua conta bancária.

No caso dos vereadores do PR, o Ministério Público faz as mesmas alegações quanto a candidatura de A. A. da S., que também não recebeu nenhum voto, não fez campanha e não teve movimentação financeira no período eleitoral.

Nos pedidos de cassação dos mandatos dos nove vereadores, o MP alega ainda que os suplentes também devem ser responsabilizados, pois também foram beneficiados com a fraude que, conforme os promotores, teve início nas convenções para definição do nome dos candidatos.

Para definir quem assumirá as cadeiras na Câmara de Sinop será necessário recalcular o coeficiente eleitoral e partidos como o Solidariedade, por exemplo, seriam beneficiados com a cassação dos vereadores.

O descumprimento da cota de gênero de candidaturas femininas (de 30%) com uso de laranjas e fraudes tem sido analisado de forma rigorosa pela Justiça eleitoral.

Em Cuiabá, por exemplo, quatro vereadores já foram cassados pela mesma situação. Elizeu Nascimento (PSDC), Marcrean Santos (PRTB), Sargento Joelson e Abílio Júnior, ambos do PSC, correm o risco de deixarem seus cargos a qualquer momento.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo