Destaques

06/08/2022 16:08 Jornal Mato Grosso do Norte

Nova Monte Verde: Presidente de Comissão diz que há campanha pela reprovação de contas da ex-prefeita

A Câmara Municipal de Nova Monte Verde irá votar as contas da ex-prefeita do município, Beatriz de Fátima Sueck Lemes, relativas ao exercício de 2020, em sessão marcada para a próxima quarta-feira, 10.

Apesar da motivação existente sobre o tema na cidade, as contas da ex-gestora devem ser aprovadas pela maioria dos vereadores. O presidente da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, vereador Chico Sevallo (MDB) disse em entrevista ao jornal Mato Grosso do Norte, na quarta-feira, 3, que as contas de Beatriz vieram com parecer favorável do TCE [Tribunal de Contas do Estado], com todos os índices constitucionais cumpridos.

Os apontamentos de irregularidades existentes, segundo o vereador, quando a ex-prefeita foi notificada, fez a defesa e o TCE acatou. “Os índices institucionais da gestão foram cumpridos com sobras. Sou presidente da Comissão e fiz o relatório pela aprovação das contas. E além do relatório, no dia da votação, vou votar com o Tribunal de Contas”, assegura Chico.

O parlamentar afirma que existe na cidade uma campanha para reprovar as contas da ex-prefeita Beatriz. Dos três membros da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento de Execução Orçamentária, dois vereadores votaram favoráveis e um votou contra a aprovação.

“Eu não sei exatamente como vai ser a votação, mas sou coerente e vou votar com o Tribunal, mesmo porque a Corte de Contas é um órgão preparado, que tem muito mais condições de fazer uma avaliação do que qualquer um dos vereadores daqui de Nova Monte Verde. E me incluo neste meio apensar de minha experiência de vários mandatos. O voto Legislativo não é um voto técnico. É político. E como tem uma intriga política, vão votar contra”, enfatiza.

A vereadora Scarlett M. R Valcarenghi declara que é contrária as contas da ex- -prefeita, tendo em vista que o Tribunal de Contas de Mato Grosso apontou que Beatriz entregou a administração para o atual prefeito, com um déficit de R$ 242 mil, 537 reais e 89 centavos.

 “Além disso, tivemos que aprovar uma lei em 2021, autorizando o prefeito atual a fazer o parcelamento de contas de energia da prefeitura, que estavam em atraso no valor de cerca de R$ 70 mil, que a ex-prefeita Bia deixou de pagar. Tinha contas atrasadas há 6 meses”, aponta a parlamentar.

Scarllet pediu para os colegas vereadores não aprovarem coisas erradas. “Quando a população nos colocou na Câmara Municipal, pediu honestidade e para a gente fazer o que é certo. A partir do momento que os vereadores aprovarem estas contas, estarão desrespeitando o povo. O dinheiro público deve ser bem aplicado”, argumenta.

A vereadora acentua que considerando estes fatos, não há como aprovar as contas da ex-gestora. “A população me pediu transparência e para fazer as coisas certas. Eu estaria sendo injusta com a população em passar a mão em algo que está errado. Se reprovarem as contas, os próximos gestores vão pensar antes de fazer coisas erradas e irregulares”, observa Scarllet.

Conforme uma fonte do jornal, a princípio a tendência era que a projeto seria aprovado. No entanto, ocorreu uma mudança e o placar de votação estaria empatado com 4 vereadores favoráveis e 4 contras.

Neste caso, a votação seria definida com o voto do presidente do poder Legislativo.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

Logo

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo