Destaques

06/08/2022 17:17 Estadão Mato Grosso

Em um mês, Mato Groso registra quase 2 mil focos de queimadas

Em meio ao período proibitivo de queimadas em Mato Grosso, desde o dia 1º ao dia 31 de julho, foram registrados 1.919 focos de queimadas no estado. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), atualizados nesta sexta-feira, 5 de agosto.

Desse número, 1196 focos estão localizados no bioma da Amazônia, representando 62.3% do total. Em seguida, o Cerrado aparece com 707 (36.6%) e o Pantanal, com 16 focos (0.8%).

Quando analisamos os municípios, Colniza aparece em 1º lugar, com 201 focos de incêndio em todo o mês de julho. Em seguida, estão Nova Bandeirantes, com 104; Querência, com 99; Campinápolis, com 94 e Paranatinga, com 89.

Os dados do Inpe apontam a presença de quase 600 focos de incêndio em terras indígenas. O local mais afetado é a Terra Parabubure (em Campinápolis), com 94 focos registrados. Em seguida estão o Parque do Xingu, com 85 focos; e Paresi, com 60.

O período proibitivo está previsto em decreto publicado pelo Governo de Mato Grosso. Entre 1º de julho e 30 de outubro, fica autorizado o uso do fogo somente para as práticas de prevenção e combate a incêndios realizadas pelas instituições públicas responsáveis pela prevenção. 


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

Logo

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo