Destaques

02/09/2021 06:11 Matheus Maurício - EstadãoMT

Caminhoneiros de MT fazem protesto em apoio ao presidente em Brasília

Caminhoneiros de Mato Grosso vão se unir ao protesto nacional convocado para o dia 7 de setembro, próxima terça-feira, quando se comemora a Independência do Brasil. A informação foi confirmada por lideranças do movimento dos caminhoneiros em Mato Grosso. Os caminhoneiros também estão preparando comitivas para participar do ato nacional em Brasília (DF).

Em conversa com o Estadão Mato Grosso, o caminhoneiro Edgar Laurini, presidente da Associação dos Caminhoneiros de Tangará da Serra, os motoristas não vão fazer paralisação total na terça, como já fizeram em outras ocasiões. Eles pretendem se unir à manifestação nacional e apresentar algumas reivindicações próprias da categoria, como a melhoria de salários e condições de trabalho.

Laurini explica que a ideia é fazer primeiro um ‘trabalho de conscientização’, que poderá ser estendido para uma parada nos trabalhos em outra data futura, que ainda não foi agendada pelo setor.

“Nós fizemos um acordo com o pessoal do agro, que a gente vai junto para Brasília. Lá nos dias 7, 8 e até dia 9 a gente vai estar lá. Se não tiver nada lá solucionado, aí sim vai ter uma paralisação (...) Nós teremos três ônibus [de Tangará] para Brasília”, explicou.

Edgar pontua que, apesar de os caminhoneiros terem sido convidados pelo agro mato-grossense e outros grupos de direita para liderar as manifestações, o movimento é plural. “Está em todo o Brasil. Eles querem ir lá fazer a reivindicação deles lá (...), brigar com o STF, dar apoio ao presidente, mas apoio ao presidente mesmo”.

O representante dos caminhoneiros de Tangará citou ainda que os caminhoneiros tem outras pautas próprias para defender na romaria até Brasília.

“A gente tem umas reivindicações nossas, como o salário base e aposentadoria do motorista. Pedágio no estado de Mato Grosso, que é cruel e está acontecendo coisas absurdas aqui. Então, nós vamos brigar por uns três ou quatro itens aí, mas tudo depois dessa nossa ida a Brasília”, afirmou.

CARAVANAS E PROTESTOS

Conforme os relatos preliminares, ao menos 45 ônibus devem sair de Mato Grosso em direção a Brasília, partindo de diversas cidades. Rondonópolis, por exemplo, terá oito ônibus. Além de caminhoneiros, essas caravanas serão compostas por empresários, políticos e agricultores. A previsão é que a viagem para Brasília tenha início no próximo domingo (5) e se prolongue até a quinta (9).

Uma reunião foi marcada para a próxima sexta-feira (3) a noite, em Cuiabá, para acertar os detalhes da mobilização. O deputado federal José Medeiros (Podemos), um dos mais ferrenhos apoiadores do presidente Bolsonaro em Mato Grosso, está organizando a mobilização, com apoio da bancada bolsonarista na Assembleia Legislativa.

Além desta carreata, que terá o destino principal o Palácio do Planalto, estão previstas manifestações em Cuiabá, Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Cáceres e Rondonópolis, entre outras cidades. As principais bandeiras do movimento são o impeachment do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e a defesa o voto impresso. 


Queimada   crime nativa newsBanner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo