Saúde

03/07/2021 06:10

Municípios negam ter aplicado vacina vencida e culpam sistema de dados

Municípios negam ter aplicado doses vencidas de vacinas contra a covid-19. Os esclarecimentos sobre o caso foram apresentados após a Folha de S.Paulo publicar uma reportagem que aponta a utilização de imunizantes fora da validade em 1.532 cidades do país. 

No levantamento realizado pela Folha de S.Paulo, aponta que 25.935 doses, todas da Oxford/AstraZeneca, foram aplicadas fora do prazo de validade em 1.532 cidades. A situação foi identificada em oito lotes (4120Z001, 4120Z004, 4120Z005, 4120Z025, CTMAV501, CTMAV505, CTMAV506 e CTMAV520), que indicavam data de vencimento entre 29 de março e 4 de junho.

A reportagem cruzou os dados dos sistemas DataSUS (do Ministério da Saúde, que identifica todos os vacinados com um código individual) e Sage (Sala de Apoio à Gestão Estratégica, responsável por armazenar os dados dos imunizantes entregues para os estados com número de lote, data de validade e outras informações). O levantamento levou em consideração a vacinação realizada até 19 de junho.

Alta Floresta nega aplicação fora da validade 

Por meio da Secretaria de Saúde, esclarece a reportagem da Folha de São Paulo e afirma que todas as doses enviadas pelo Governo Federal foram aplicadas dentro do prazo de validade na cidade. A Secretaria Municipal de Saúde mantém um processo criterioso de verificação da validade das vacinas que começa no recebimento da nota fiscal das mesmas, inserção no sistema e a verificação diária das mesmas para o transporte para o CCI , e no momento da aplicação que tornam quase impossível o uso das mesmas fora do prazo de validade. 

O Referido lote citado pela reportagem foi recebido pela secretaria no dia 26/01/2021 e foi aplicado no primeiro momento nos profissionais da saúde de nosso município e realizamos um levantamento, e até o presente momento, todas as doses foram aplicadas antes do vencimento.

O que diz a Fiocruz?

Em nota, a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) informou que os lotes listados na reportagem da Folha não foram produzidos pela instituição. Parte deles se refere à carga importada já pronta do Instituto Serum, na Índia, onde a vacina é chamada de Covishield, e foi entregue ao PNI em janeiro e fevereiro. Os demais foram fornecidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde), por meio do Covax Facility.

O que diz o Ministério da Saúde?

O Ministério da Saúde informou hoje (2), em Brasília, que nenhuma dose vencida de vacina contra a covid-19 é repassada aos estados e ao Distrito Federal. A pasta acrescentou que o prazo de validade dos imunizantes é rigorosamente acompanhado desde o recebimento até a distribuição. 

A divulgação da informação foi motivada pela publicação de uma matéria do jornal Folha de S.Paulo. Segundo a publicação, cerca de 26 mil doses de vacinas da AstraZeneca teriam sido aplicadas após o vencimento em 1.532 municípios. 

Segundo o ministério, os estados são orientados a distribuírem imediatamente os imunizantes recebidos, sendo obrigação dos gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) fazer o armazenamento correto e a aplicação das doses dentro do prazo de validade. 


Queimada   crime nativa newsBanner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo